Moodboard e o processo criativo

Sabe esse painel que você viu aqui no site da BeYou durante o concurso? Ele é um moodboard, uma ferramenta muito importante no processo criativo dos designers.
Também conhecido como “painel de inspiração”, o moodboard é um painel com referências visuais relacionadas ao briefing do projeto. Ele auxilia no direcionamento das ideias e na comunicação entre designer, equipe e cliente. Em moda são muito comuns dois tipos de moodboard: de criação e de público alvo.
Moodboard desenvolvidos com base em dois conceitos de um único projeto - Imagens: Reprodução
Imagens: Reprodução
No board de criação entram referências de toda coleção ou trabalho que será executado. O ideal é que seja feito um brainstorming e que as palavras mais relevantes sejam traduzidas em imagens. Depois de finalizado, o moodboard indicará padrões identificáveis de cor, textura, estampa e até tecidos, ajudando na definição de elementos importantes da sua coleção.
Se durante a definição de conceitos você identificou que uma das palavras que traduz seu projeto é “leveza”, por exemplo, você irá buscar imagens que expressem essa sensação.
Imagens: Reprodução
Imagens: Reprodução

No board acima, o conceito de leveza está ligado a movimento, sendo assim conseguimos identificar que os tecidos que seriam usados para a criação desse projeto seriam fluídos, leves e com certa transparência. A modelagem teria que seguir o mesmo conceito de fluidez e movimento. As cores seriam tons bem claros de verde, cinza, off white e branco, seguindo as repetições das imagens. É claro que isso não é uma regra, já que tudo vai depender da interpretação de cada membro da equipe.

 

Imagens: Reprodução
Imagens: Reprodução

 

Já no board de público alvo é importante que depois de uma pesquisa de identificação do seu consumidor, seu board apresente através de imagens quem é seu público, o que ele faz, do que ele gosta, onde ele vai, tudo que for relevante para a criação do seu produto.

O moodboard pode ser feito manualmente através de colagens de revista, recortes de tecido, aviamentos, etc; ou digital, por editores de imagem, sites específicos ou ainda em um painel no Pinterest.

Outra dica é fugir de imagens que não transmitam sensações ligadas ao seu briefing ou pesquisar fotos de produtos prontos que sejam similares ao seu. Se seu trabalho é desenvolver uma estampa floral, por exemplo, fuja de imagens de estampas florais prontas e pesquise por flores e arranjos, isso evita que mesmo inconscientemente seu trabalho fique muito similar ao de outro profissional.