Clodovil Hernandes e a moda brasileira

Mais do que estilista, Clodovil Hernandes foi responsável pela popularização da informação de moda no Brasil. Trabalhou na televisão durante 25 anos dando dicas de moda, tendências e desenhando modelos exclusivos para noivas, madrinhas e debutantes.

Demonstrando vocação para moda desde criança, foi incentivado por uma amiga a desenhar vestidos, aos 16 vendeu 6 dos 11 desenhos para uma butique em São Paulo. Nos anos 1960 ganhou a Agulha de Ouro, importante prêmio de moda no país, daí para frente conseguiu uma clientela de famosas e socialites importantes de São Paulo.

clodovil_hernandess
Foto: Reprodução

Em entrevista ao Terra em 2003 Clodovil contou sobre o começo de sua carreira e suas clientes mais importantes:

“Uma vez dona Hebe Alves, antiga dona do Mappin, chegou numa loja onde eu era estilista. Perguntou se eu conhecia Paris e eu disse que não. Perguntou se eu conhecia o Maxim’s (restaurante). Eu disse que sabia onde era, sempre fui metido. Então, ela me disse que queria um vestido para ir a um jantar no Maxim’s. Fiz um modelo cintura de vespa, saia balonê. Passaram-se dois meses e ela voltou e disse: “Paris estava velha. Eu era a coisa mais nova que Paris viu””.

Abriu seu ateliê em uma das ruas mais influentes da moda em São Paulo, a Oscar Freire, onde criava vestidos exclusivos para as mulheres mais importantes da cidade. Apesar de se inspirar nas tendências vindas de fora, Clodovil levava em conta o perfil da mulher que ia vestir, o evento que frequentaria, criando uma moda para a mulher brasileira.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Nome importante no mercado de luxo brasileiro da década de 1960, sua moda sob medida é muito confundida em textos como “alta costura”, mas vale lembrar que o termo “alta costura” só pode ser usado por determinadas marcas francesas.

Seu trabalho mais expressivo, sem dúvidas, foi na televisão, Clodovil adorava frisar a importância da moda para mulheres de todas as classes sociais. Desenhava vestidos exclusivos para suas telespectadoras que enviavam cartas pedindo modelos para casamentos e festas. Também foi um importante comunicador de moda, dando dicas de moda, etiqueta e atualizando seu público sobre as últimas tendências. Apesar de criar uma moda para elite, Clodovil iniciou um processo importante de democratização da moda brasileira.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Lembrado sempre como figura polêmica, Clodovil foi o quarto deputado mais votado em 2006, mas em 2009 faleceu, deixando seu eterno legado para a história da moda brasileira.